Beleza: As mulheres, seus cabelos e este estranho relacionamento

Mona Lisa - Loira

Já li incontáveis artigos que associavam cabelos curtos à mulheres confiantes, seguras de sua beleza a ponto de não precisar da “moldura” do cabelo para se sentirem bem, também já li que cabelo curto é para as mulheres que gostam de praticidade. Cabelos longos são para mulheres que gostam de ser sensuais, que não abrem mão da feminilidade que as madeixas agregam a imagem. Honestamente não consigo ver muito sentido em nada disso. Besteirol total!

Conheço mulheres que usam o cabelo curto, mas dedicam tanto tempo em arrumá-lo com pomadas específicas, acessórios e aparelhinhos modeladores como qualquer outra com cabelo longo. Onde está a praticidade? Também conheço gente que tem cabelo longo e simplesmente faz um rabo de cavalo ou prende com uma presilha gigante nos 365 dias do ano e nunca vemos a juba ao vento. Onde está o sex appeal?

Certa vez, li uma entrevista onde Linda Evangelista dizia porque resolveu adotar o cabelo curtinho que virou sua marca registrada ao longo da carreira. Ela explicou que tinha o cabelo lindo, mas que ele era semelhante ao de outras modelos da época, então conversando com sua mãe, avaliando possibilidades de mudança de cor e tamanho a mãe de Linda falou: “Não! Não corte seu cabelo! Se você fizer isto será a única modelo de cabelo curtinho!!” Pronto, a decisão estava tomada.

Recentemente o namorado de uma amiga, vendo algumas fotos antigas dela, comentou que ela ficava linda usando franjinha e que gostaria de vê-la usando novamente. Minha amiga relutou alguns dias, mas resolveu fazer um agrado ao namorado e cortou a franja. Resultado: Quase o fim do namoro. O problema é que depois que ela cortou, achou que a franja não combinava mais com ela, que tinha ficado feia e bochechuda, e isso causou um stress entre o casal. Minha amiga teve que ir várias vezes ao salão de confiança fazer alguns ajustes no corte (comprimento, camadas,…) até chegar a um resultado que a agradasse. Ela ficou feia quando cortou a franja? Claro que não! Ela é uma moça muito bonita, inteligente, independente e pode usar o que quiser. Então o que a incomodou?

Na verdade a relação que existe entre as mulheres e seus cabelos é a de dominação. A mulher quer dominar essa parte do seu corpo e da sua imagem, que está muito mais visível do que qualquer outra, ela forma uma imagem pessoal e não aceita que ninguém, além de seu cabeleireiro de confiança, interfira.

Mas aí é que está o perigo: No ímpeto de dominar, muitas vezes a mulher fica totalmente dominada por ele. O exemplo que citei envolve apenas um simples corte e pequenos ajustes, mas conheço pessoas que se tornam verdadeiras escravas do cabelo. Chapinhas, alisamentos sem fim, procedimentos e mais procedimentos para que o cabelo fique da forma desejada.

Ano passado passei uns dias indo a academia no horário de 21:00, ou seja, o treino terminava pouco depois das 10 da noite, certo dia uma colega comentou que estava com muita fome, mas que infelizmente teria que esperar terminar a chapinha. Oi? Como assim? Explico: Quando ela chegava em casa preparava o lanche/jantar, depois ia tomar banho e fazer a chapinha e só depois iria jantar. Indaguei: “Criatura, qual a necessidade desta chapinha antes de dormir?” No que ela me respondeu: “Acordo cedo diariamente para ir a faculdade antes do trabalho e se eu não fizer a chapinha antes de dormir, tenho que acordar ainda mais cedo para faze-la pela manhã, não admito sair de casa sem o cabelo arrumado!” No caso desta moça, a vontade de dominar o cabelo era maior do que a fome e o cansaço. Depois fiquei me perguntando quantas horas de sono ela dispunha diariamente.

O que quero dizer é que VOCÊ DEVE decidir a forma que quer usar seu cabelo; curto, longo, liso, em ondas, com mechas, não importa. É direito seu fazer o que gosta com sua imagem e aparência, se inspirar em quem você admira, viver mudando ou continuar com o mesmo visual a vida inteira, mas não se deixe escravizar por esta escolha, mantenha uma relação de amizade com seu cabelo, ou seja, se ele amanheceu lindo e maravilhoso, vá com ele solto, se está meio rebelde, mande um acessório, e se não tem jeito, tasque um rabo de cavalo ou um coque. A aparência conta muito, ninguém pode negar, e todas nos fazemos pequenos sacrifícios por ela, mas você tem que ser mais do que uma simples imagem, você tem que ser você, sem ser escrava de ninguém, nem do seu cabelo.

Beijos,beijos

@crisknuttz 

Gostou deste post? Veja estes outros!

Comentários via Facebook:

Deixe uma resposta